Meio&Mensagem
Publicidade

Wave Festival

Adiado para 2022

Em nova configuração, Wave terá 18 premiações

Após dez edições, evento adota novas divisões, como Media, Social & Influencer e Industry Craft, e institui o troféu de Holding do Ano

Teresa Levin
18 de maio de 2018 - 9h06

Um novo formato, uma nova data e uma nova casa. Assim será em 2018 o Wave Festival in Rio, o Festival Latino-­Americano de Criatividade. Realizado há dez anos em abril, o evento muda para o mês de maio, para reforçar sua vocação de ser uma prévia efetiva do Cannes Lions. O Wave acontecerá na semana que vem, de segunda-feira, 21, a quarta, 23, no hotel Grand Hyatt, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A mudança de local também não é um acaso e vem para acompanhar o novo formato do festival. Realizado até 2017 no Copacabana Palace, o Wave dividia sua agenda entre a premiação dos melhores cases criativos da América Latina e do mercado hispano dos Estados Unidos e um programa de seminários. A partir deste ano, a premiação permanece, renovada, mas o foco do evento passa a ser o de estabelecer um ambiente propício aos criativos convidados para trocas de ideias e networking. Com este novo foco, algumas mudanças vieram a reboque, como o maior número de jurados, que este ano chegará a 69.

As mudanças vêm após uma avaliação da primeira década do Wave Festival, feita especialmente a partir do retorno dos jurados que participaram de edições anteriores. O festival passa a contar com 18 categorias, com o lançamento das competições de Media, Social & Influencer e Industry Craft. Acompanhando a nova organização do Cannes Lions, algumas áreas tiveram seus nomes alterados: Promo passa a se chamar Brand Experience & Activation; Press passa a ser Print & Publishing; Green muda para Social Change; e Cyber se divide em Digital e Digital Craft. “Com estas mudanças, os jurados de Cannes que acompanharem o Wave terão uma referência imediata”, observa Marcelo de Salles Gomes, vice-presidente executivo do Meio & Mensagem. Outra novidade é a instituição do prêmio de Holding do Ano. A premiação aos vencedores acontecerá no Grand Hyatt na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, na quarta-feira, dia 23, às 20hs.

Nova configuração
Saiba mais sobre como estão organizadas as 18 áreas da premiação em 2018 e quais são os presidentes de cada júri:

Blue Wave – Criada para celebrar a grande ideia do ano, premia trabalhos disruptivos e inovadores.
Presidente do júri: André Kassu, sócio da CP+B (Brasil)

Brand Experience & Activation – Antes chamada Promo, a área celebra a criatividade por meio do uso de design de experiência, ativação, imersão, varejo e engajamento de clientes em 360°.
Presidente do júri: Fernando Sarni, CEO da Mercado McCann (Argentina)

Branded Content & EntertaiNment – Focada na criatividade de narrativas de marcas que conseguem transferir seus valores e propósitos para um conteúdo com alto poder de relevância, envolvimento e engajamento da audiência.
Presidente do júri: Hermann Mahnke, diretor executivo de marketing da GM Mercosul (Brasil)

Design – Prestigia trabalhos em que o design é usado para definir a marca ou comunicar suas mensagens centrais e ainda aqueles em que uma identidade visual única leva à compreensão do consumidor.
Presidente do júri: Ramiro Raposo, general manager e executive creative director da La Comunidad (Argentina)

Digital – Antes chamada de Cyber, muda de nome acompanhando a nova organização do Cannes Lions. Premia trabalhos que são destaques pela criatividade no ambiente digital.
Presidente do júri: Daniel Perez Pallares, executive creative director da The Community (EUA)

Digital Craft – Celebra a criatividade tecnológica e, para isso, a ideia é premiar trabalhos que demonstrem forma e função excepcional em um contexto digital.
Presidente do júri: Mariano Jeger, vice-presidente e executive creative director da R/GA (Argentina)

Direct – Premia a criatividade impulsionada pela resposta e criação de relacionamento.
Presidente do júri: Fabio Simões, diretor executivo de criação da FCB (Brasil)

Film – Prestigia a criatividade da imagem em movimento. O júri buscará trabalhos que tragam um storytelling brilhante destinado a uma tela, o melhor conteúdo filmado criado para TV, cinema, online e experiências out-of-home.
Presidente do júri: Ignacio Ferioli, vice-presidente da David Buenos Aires (Argentina)

Film Craft – Área destinada a premiar a arte na tela, prestigiando a produção, os filmes excepcionais que por conta da habilidade técnica e a proeza na produção elevaram uma ideia ou melhoraram drasticamente sua execução.
Presidente do júri: Felipe Vellas, sócio e diretor de cena da Saigon (Brasil)

Industry Craft – Nova categoria no Wave Festival, vai prestigiar o craft de mídias como Print, Outdoor e Design.
Presidente do júri: Erh Ray, sócio e CEO da BETC/Havas (Brasil)

Media – Também estreando no festival, surge após o encerramento do Prêmio Maximídia para reconhecer trabalhos que são aprimorados e ampliados por uma estratégia de canal que muda o jogo.
Presidente do júri: Paulo Ilha, head of media da DPZ&T (Brasil)

Mobile – Celebra a criatividade impulsionada pelo dispositivo móvel, premia trabalhos onde o ambiente mobile é parte integrante da ideia e permite aspectos-­chave da execução.
Presidente do júri: Ricardo John, CEO da J. Walter Thompson (Brasil)

Outdoor – Prestigia a criatividade out-of-home, trabalhos que aproveitam espaços públicos para transmitir uma mensagem ou inserir os consumidores em uma experiência de marca.
Presidente do júri: Kiko Carcavilla, sócio e diretor de criação da Wolf BCPP (Chile)

PR – Premia a criatividade que cultiva relações com terceiros, ações que mudam percepções e comportamentos para proteger e melhorar a reputação e os negócios de uma organização ou marca.
Presidente do júri: Veronica Elizondo, vice-presidente e group creative director da Conill’s Dallas (EUA)

Print & Publishing – Antes denominada Press, muda de nome para seguir a nomenclatura adotada pelo Cannes Lions. Celebra a criatividade em circulação, ideias que saem da página.
Presidente do júri: Hugo Rodrigues, chairman e CEO da WMcCann (Brasil)

Radio & Audio – Destinada à criatividade conectada ao som, trabalhos que comunicam uma mensagem de marca por meio da – excelência de áudio, inovação sonora ou narrativa auditiva superior.
Presidente do júri: Jessica Chauriye Cassis, diretora de criação da Loca Santiago (Chile)

Social & Influencer – Antes dentro de Cyber, passa a ser uma categoria independente para reconhecer soluções criativas de social e marketing estratégico utilizando influencers.
Presidente do júri: Fred Siqueira, co-fundador e CCO da Ampfy (Brasil)

Social Change – A área antes chamada de Green premia ideias que ajudam a melhorar o mundo em que vivemos, com criatividade conectada a uma ideia sustentável, de mudança da sociedade ou que levante questões sociais ou ambientais capazes de gerar mobilização.
Presidente do júri: Samuel Estrada, CCO e managing director do McCann Worldgroup (Colômbia)

Publicidade

Compartilhe

Patrocínio

Realização