Meio&Mensagem
Publicidade

Wave Festival

27 A 29 DE MAIO DE 2019 | GRAND HYATT, RIO DE JANEIRO - RJ

Ser publicitário é saber lidar com frustração

André Kassu e Marcos Medeiros, sócios da Crispin Porter+Bogusky, compartilham com estudantes a experiência de ter deixado de lado uma sólida carreira na AlmapBBDO para empreender na comunicação

Bárbara Sacchitiello
6 de abril de 2017 - 13h35

Young-EDU-Kassu e Marcos

Marcos Medeiros (à esq) e André Kassu (à dir) foram os palestrantes do Young Wave Circus de 2017 (Crédito: Eduardo Lopes)

André Kassu e Marcos Madeiros viviam uma situação totalmente confortável em suas carreiras profissionais. Seus nomes assinavam trabalhos premiados da AlmapBBDO e, constantemente, seus cases eram destacados em festivais de premiação nacional e internacional. Para muitas pessoas do mercado, a dupla havia alcançado o auge da carreira. Para ambos, porém, a percepção era diferente.

“Chegou um momento na Almap em que não víamos mais possibilidade de ir adiante. Havia um incômodo em nossa situação. Foi aí que conversamos e descobrimos que tínhamos um mesmo sonho e achamos que era hora de perseguí-lo”, relembra André Kassu. A inquietude da dupla se materializou, no início de 2014, na abertura do escritório brasileiro da Crispin Porter+Bogusky. “Saímos da AlmapBBDO para trabalhar em um quarto de hotel, com zero clientes e sem experiência em empreendimento. As pessoas diziam que éramos loucos. E tinham razão”, recorda Medeiros.

A história foi compartilhada com uma plateia de jovens que participaram do Young Wave Circus, painel do Wave Festival in Rio dedicado a aproximar grandes figuras da comunicação de estudantes que estão iniciando sua jornada na publicitária. Por mais de uma hora, Kassu e Medeiros relembraram episódios de suas trajetórias, recordaram cases e deixaram bem claros o quão difícil é empreender e tentar adotar uma postura inovadora na indústria da comunicação.

Os criativos fizeram questão de expor aos jovens às dificuldades e entraves que permeiam o cotidiano da publicidade. Para ambos, é fundamental aprender a lidar com as situações negativas. “Se você não sabe lidar com frustação e entrou na publicidade, certamente escolheu a profissão errada. Essa é a profissão dos ‘nãos’. Suas ideias serão muito rejeitadas, você não conseguirá realizar tudo o que idealiza. Mas é preciso compreender que isso faz parte da engrenagem do mercado e não tomar essas frustrações de maneira pessoal”, aconselhou Kassu.

 

Young-Plateia-nota

Dupla e plateia do Young Wave Circus (Crédito: Eduardo Lopes)

Usando o exemplo da criação do escritório brasileiro da CP+B, Marcos Medeiros ressaltou a importância de enfrentar os obstáculos em prol da conquista dos sonhos e de não se deixar abater pelas dificuldades que virão, em todas as fases da carreira. “Temos bloqueios criativos, muitas ideias que não conseguimos colocar em práticas e muitos problemas a serem resolvidos, sempre. Até hoje, três anos depois de termos aberto a agência, muitas pessoas ainda desconfiam de nossa capacidade. Sempre haverá torcida contra e temos de aprender a lidar com isso nos focando em coisas positivas”, explica.

E quais são esses elementos positivos? Na opinião da dupla, o principal deles é construir um bom ambiente de trabalho. “Nunca concordei com essa competitividade do mercado. Acho bem mais saudável trabalhar em um ambiente com pessoas que se apoiam e que queiram crescer puxando os outros para cima, não para baixo”, diz Kassu. Medeiros concorda. “No início, as festas da agência aconteciam na minha casa. Todos ali, acima de tudo, somos amigos e isso sempre faremos questão de preservar. Queremos um ambiente em que a gente possa trabalhar o dia todo, depois sair para tomar uma cerveja e conversar sobre outros assuntos que não sejam propaganda”, resume.

Sobre as perspectivas do mercado de trabalho, os sócios da CP+B acham positiva a migração de publicitários para outros tipos de negócios fora do setor das agências. “Quando eu estudei, praticamente a única opção de trabalho que tinha era em agência. Hoje já temos várias outras opções de carreira em empresas de tecnologia, comunicação e jornalísticas. Isso é muito positivo, porque amplia nosso mercado”, conclui.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • André Kassu

  • Marcos Medeiros

  • AlmapBBDO

  • CP+B

  • Crispin Porter+Bogusky

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio

Apoio

Realização